Césares megalómanos

by - 12:08




Pariu um dos maiores impérios da História, governado por déspotas, fratricidas, incendiários e loucos. Mas alguns desses tiranos foram também visionários… projectaram edifícios e monumentos que ainda hoje nos assombram numa cidade eterna

Estou a falar de Roma, berço de grandes e ambiciosos césares, claro! Todos eles quiseram deixar uma marca pessoal na cidade, para testemunhar a sua glória.


Flávio Vespesiano gizou um enorme anfiteatro, terminado pelo seu filho Tito: o famoso Coliseu. Augusto transformou Roma numa alva cidade de mármore. Trajano construiu o Fórum, um novo coração para a capital do mundo, maior do que todos os fóruns juntos construídos até então. A jóia do reinado de Adriano foi o Panteão, esse templo majestoso dedicado a todos os deuses, a maioria importada da Grécia e outras regiões conquistadas.


Esta imagem nocturna do Coliseu é de um postal comprado num quiosque. As nossas não conseguem captar a grandiosidade do anfiteatro.



Visitei cada uma destas preciosidades e senti um arrepio perante o génio daqueles imperadores. É impossível fotografá-las de forma a fazer-lhes justiça. Porquê? Porque estão sempre pejadas de turistas e muitas estão semi-encobertas por andaimes. É o caso do Coliseu e do seu vizinho, o Arco de Constantino (a notícia aqui).

Na verdade, o Anfiteatro Flaviano - nome oficial do coliseu do século I d.C. - impressiona sobretudo pela sua história e tamanho, uma vez que o mármore que o ornamentava foi pilhado, ou usado noutras construções, como a Basílica de S. Pedro. É o princípio da reciclagem!

Falemos pois do tamanho. O Coliseu tem a altura de um prédio com 12 a 15 andares e acomodava mais de 50 mil pessoas, capacidade que aumentou para 90 mil, quando foi construído o quarto anel. Os turistas parecem pequenas abelhinhas em volta desta colmeia.

Nos festejos inaugurais, que duraram 100 dias, a arena ficou impregnada de sangue: estima-se que morreram centenas de gladiadores e cerca de cinco mil animais. O Pedrinho ficou deveras impressionado ao saber que homens lutavam contra leões, tigres e ursos… “A sério, mamã?”, quis confirmar, de olhos arregalados.



O Arco de Constantino, cheio de andaimes, visto a partir do Coliseu e o corredor para os portadores do Roma Pass (em cima). 




A visão de um imperador espanhol e um arquitecto grego

O Fórum de Trajano (séc. II d.C.) é outra preciosidade do mundo antigo, obra do primeiro imperador estrangeiro, ansioso por provar que era um verdadeiro romano. Numa metrópole atulhada com um milhão de pessoas, faltavam terrenos capazes de abrigar a sua grande visão, pelo que o arquitecto (um tal Apolodoro de Damasco) mandou cortar um enorme bloco rochoso, com 38 metros, à colina Quirinal.

Ali criaram uma nova cidade, com bibliotecas, uma praça com estátuas colossais e a maior basílica da época, de onde saíam as leis. De tudo isto, pouco mais resta do que a Coluna de Trajano, um monumento propagandístico em alto-relevo que recorda a conquista da Dácia com, precisamente, 38 metros, para recordar o monte desfeito ao poder da pá e da picareta, por milhares de escravos.  



No topo da Coluna de Trajano repousa, desde o séc. XVI, um S. Pedro.


A megalomania é contagiosa

O grande legado de Adriano é o Panteão, uma casa para todos os deuses, construído sobre as ruínas de um templo antigo, que (especula-se) terá sido projectado pelo próprio imperador

Esta foi uma construção revolucionária para a tecnologia de então, com a sua cúpula gigante - 45 metros de altura e outro tanto de largura, sem qualquer apoio de colunas para suportar o peso – rematada por um óculo aberto, por onde entra a chuva e o sol.

Quando o império romano ruiu, muitos monumentos foram destruidos, mas o Panteão foi protegido pela própria Igreja, que converteu o edifício ao catolicismo. Agradeçamos! Assim podemos visitar o único edifício da época greco-romana em perfeito estado de conservação, o túmulo de Rafael e de reis, sem pagar bilhete.






A dois passos do Panteão  fica Lo Scimmiotto (o macaco), uma gelataria divina A fama dos gelatos italianos é totalmente merecida! Mas sobre comida, doces e outros pecados falarei num futuro post.

Voltemos à grandiosidade de Roma. A imponência do monumento a Vittorio Emanuele, o primeiro rei da Itália unificada, esse imenso altar à pátria amada instalado na Piazza Venezia, apanhou-me completamente desprevenida (e eu já o conhecia "em teoria"). Foi inaugurado já no século XX, mas encerra toda a ambição daqueles outros, os césares, de outrora



Pormenor do Monumento a Vittorio Emanuele, o primeiro rei da Itália unificada.



Preço do bilhete no Coliseu – 16€ (inclui entrada no sítio arqueológico Fórum Romano/Palatino).
Para evitar perder horas na fila, eu recomendo vivamente o Roma Pass, que dá entrada gratuita em dois museus e livre acesso aos transportes públicos no centro de Roma durante 3 dias inteiros. Eu usei o Roma Pass para entrar no Coliseu, porque existe um corredor (quase uma via rápida) para os portadores do cartão, e nos Museus Capitolinos.

Entrada no Panteão – gratuita.
Entrada no Monumento a Vittorio Emanuele – gratuita (e pode visitar várias exposições).




You May Also Like

21 comentários

  1. Uma maravilhosa aula sobre cada um dos monumentos!" Lindos,não? Só vendo de perto,né? beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Chica, as palavras ficam muito aquém da grandeza daquela cidade. Só vivendo mesmo, vendo e sentindo....
      Beijinho

      Eliminar
  2. Ruthia,

    Roma deve ser um lugar excitante para ser visitado, especialmente a quem gosta de historia antiga. Imaginar como era a cidade e seus habitantes, toda a colossal arquitetura tinindo. É um dos poucos lugares que voltaria numa viagem ao tempo só para observar.

    Que passeio estupendo!!!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Querida Ruthia
    Para quem,como eu,nunca foi a Roma,a minha amiga revelou-se um extraordinário cicerone:explicações detalhadas, belas fotos,mas do que muito gostei,foi do seu detalhe:e assim começou a reciclagem.Tem um óptimo sentido de humor.
    Muitos parabéns e obrigada por partilhar todas estas maravilhas.
    Beijinhos da
    Beatriz -Blog - VIDA E PENSAMENTOS
    http://pegadasdeanjo.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida Beatriz. Fico muito feliz por "vê-la" sempre por aqui :)
      Beijinho

      Eliminar
  4. Como sempre, adoro viajar através das tuas publicações!
    Muito obrigada, Ruthia!
    Beijinho e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  5. Que passeio! Não fosse o medo de viajar de avião (rss), certamente iria ver, de perto, todas essas belezas gigantescas. Uma rica postagem. Bjs.

    ResponderEliminar
  6. Roma, doce Roma :) como eu gostaria de te visitar!
    Ainda bem que posso sempre vir cá e visitar os lugares através das fotografias aqui expostas e dos textos. Faz-me sempre viver um pouco do lugar! Muito Obrigada pela partilha dos momentos.

    Obrigada pela visita ao meu blog :D

    Beijinhos da Cláudia,
    Diário da História das Coisas
    http://4eversimplewords.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. como sempre, uma excelente aula de história, cheia de poesia, nos seduzindo a conhecer os lugares, e me deixando louca parra viajar!!! bjs e ótimo final de semana
    tititi da dri

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga, um dia chegas lá. E, como me disseste um dia, Roma será pequena demais para ti...
      Beijinho

      Eliminar
  8. Excelentes Fotos que me relembrn Roma , uma cidade onde eu estive há 6 anos !

    ResponderEliminar
  9. Ainda não conheço, mas fiquei agora mais curiosa ainda! :)
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Melhor do que as fotografias e até postais - e à falta de ir até lá - é ler as tuas descrições e enquadramentos históricos: o que eu aprendo aqui...!
    Beijinhos e boa semana!
    P.S. Fiquei curiosa acerca desses "gelatos"...

    ResponderEliminar
  11. Linda postagem querida!
    Parabéns, seu blog é maravilhoso!
    beijos!

    ResponderEliminar
  12. Estou passando para deixar meu carinho
    ler sua postagem que tão bem faz para o meu coração.
    Eu amo acarinhar você! Levo em meu coração
    cada palavra que leio e tua postagem.
    Fico feliz de ser privilegiada
    com sua dedicada amizade.
    Deus abençoe sua semana. Beijos!
    Milhões de carinhos na alma.
    Evanir..

    ResponderEliminar
  13. As fotografias estão uma mais linda que a outra.

    Abraços

    ResponderEliminar
  14. Ai, ainda não acredito que não conheço Roma!

    ResponderEliminar
  15. OI RUTHIA!
    NOS PROPORCIONASTE UMA AULA E TANTO E EMOLDURADA POR TUAS BELAS FOTOS, FICOU MELHOR AINDA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. É indescritível a emoção de estar ao pé desses monumentos onde tudo se fez, não é mesmo?

    ResponderEliminar
  17. Com suas belas descrições e cultura refazemos os caminhos destas batalhas e lutas nesta Roma. Há uma recordação daqueles filmes que retratavam este periodo da historia.
    Com todas estas imagens e apresentações fica aqui uma vontade de conhecer estas dicas perfeitas que vem nos dando.
    Grato Ruthia.
    Um abração carinhoso amiga.
    Volto depois para aprender mais.

    ResponderEliminar
  18. Olá Querida Ruthia!

    Roma.. o modo como a descreves, a torna mais sedutora, mais instigante em conhecê-la.. belíssima tuas colocações...
    Mas o que gostei mesmo foi do "gelato" hummmm.. deu-me água na boca!! rsrs

    Obrigada pela presença tão especial que tanto me alegra querida!

    Forte abraço e muita Luz e Afeto pra vocês!
    bjs
    Lecy'ns

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!