Lisboa com sotaque

by - 19:44




Lá diz o ditado, "em casa de ferreiro, espeto de pau"! Conheço melhor algumas cidades estrangeiras do que a capital do meu país. Sim, claro, quando era criança fui ao Jardim Zoológico e ao Cristo rei, visitei os Jerónimos e atravessei o rio num cacilheiro.

Mas passei por essas experiências quase incólume, os pastéis de Belém impressionaram-me mais do que o mosteiro ao lado e não recordo a travessia no Tejo com qualquer poesia. Voltei a Lisboa quando terminei a licenciatura, mas andava tão enlevada com a redacção da Visão que pouco ou nada aproveitei da cidade, tirando um salto ao Oceanário (nota mental: o pequeno explorador ainda não conhece as simpáticas lontras).





Todas as fotos até este ponto são do Palácio Nacional de Queluz, residência de Verão  e mais tarde residência permanente da casa real, até esta se sumir para o Brasil, na sequência das invasões francesas do séc. XVIII.


Portanto, quando rumei à capital para conhecer finalmente a Adriana Müller, em carne e osso, sorriso e voz, estava longe de imaginar o dia maravilhoso que íamos partilhar: Palácio Nacional de Queluz, vila de Sintra, Palácio da Pena (uma das 10 Maravilhas do Mundo Moderno, segundo o Huffington Post) que nos recebeu com o seu misterioso nevoeiro, Guincho, regressando a Lisboa pela beira-mar, até pararmos na Torre de Belém, onde perseguimos o António Fagundes!

Ainda dizem que não há coincidências. Sabia que o actor estava em Portugal a promover a peça Tribos. Mas imaginar que ele visitaria a Torre de Belém no mesmo dia e à mesma hora que eu e a minha amiga brasileira... Aqui fica o registo da nossa aventura, que soube a muito pouco.


Se o Palácio da Pena é o mais belo do país? Certamente estará no top 3. 
Mas mais importante do que isso, faz-nos acreditar em príncipes e princesas.




Regressei ao Norte com um sorriso grande, o coração quentinho e um quilo de bombons que recebi de presente (eu bem queria resistir à tentação, mas foram quatro horas a sós com o chocolate... só chegou metade ao destino). Enquanto isso, a Adriana e o seu sotaque bonito seguiram para Veneza, com a natural expectativa pelo cruzeiro que fariam por Itália, Grécia e Croácia.


Obrigada pelo dia maravilhoso, Adriana.
Conheçam o Tititi da Dri aqui.







You May Also Like

13 comentários

  1. ainnnn tô aqui chorando... emocionada com postagem tão linda!!!
    Foi realmente um dia inesquecível, daqueles que a gente guarda no coração, para mais tarde contar para os netos!!
    Meu sotaque de gaúcha, que carrega nos rrrrrr, com vários termos que só nós, aqui no sul usamos.... e o P..a Me..a que tu não vai esquecer nunca...kkkk
    Mas o teu sotaque, tão melodioso, ainda ecoa em meu pensamento, e sinto presente a cada linha que leio quando venho aqui.
    Querida Ruthia, só tenho a te agradecer por momentos tão belos, maravilhosos mesmo, que certamente não seriam assim se não tivesse tua presença.
    Pena não poderes ter nos acompanhado no resto da viagem, pois certamente eu retornaria para o Brasil repleta de informações sobre as curiosidades e história da humanidade.
    Senti imensamente tua falta tanto na Itália quanto na Grécia.... me perdia pensando em quanta coisa interessante terias a nos ensinar (sim, és uma ótima professora) por cada esquina que passamos!!
    Agora, querida amiga, te espero aqui, neste Brasil varonil, terra tupiniquim, mas também onde se fala alemão e italiano, na minha Estrela, pequenina, porém, como diz o nome, que brilha no Rio Grande do Sul!
    bjs te desejando excelente final de semana
    PS
    Devo-te as fotos.... quero zipa-las para te mandar, mas meu computador está 'com dor de barriga'.. espero que até a próxima semana volte a funcionar. E devo também postagens no blog, mas como são mais de 1000 fotos, e com marido ainda convalescendo (te contei que no sábado antes de chegar de viagem, o Paulo se espatifou no banheiro, foi parar no Pronto Socorro, com direito a ambulância e tudo o quem direito? Mas já está bem melhor, ainda sente dores nas costas, reclama - coisa de homem - mas aos poucos volta ao normal) estou devagar para fazer a seleção de quais postar.
    bjs!!!

    ResponderEliminar
  2. Que lindo post e fotos e na certa, lindos momentos e emoções vocês vivenciaram por lá! Valeu tudinho,né? bjs, às duas,chica

    ResponderEliminar
  3. E Lisboa tem tanto que ver. Jardins maravilhosos, monumentos e museus lindos. Sem falar do Castelo e da maravilhosa paisagem que se pode admirar numa visita ao cimo do arco da Rua Augusta.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Conheci todos os locais citados por você, Ruthia, quando da minha primeira estada em Lisboa. Naquela ocasião, quem estavam em temporada em teatro, aí, eram os atores Susana Vieira e Rubens De Falco ( de saudosa memória). Vendo agora essas duas meninas, a brasileira Adriana e a portuguesa Ruthia, é claro que vieram à minha mente várias lembranças agradabilíssimas dessa Lisboa tão linda!
    Imagens e narração fantásticas!
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
  5. Linda postagem. Eu amo Pasteis de Belem, mas gostaria mesmo de comer os legítimos, devem ser ainda mais gostosos. Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Ruthia!
    Que maravilha de encontros! Antonio Fagundes é uma simpatia e solicito com os fãs. Saudades de Lisboa, dos pasteis de Belém...e de Sintra, que amei conhecer!
    Acho que Portugal me chama...
    Beijos do
    amigo carioca!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que chama. Vem e será muito bem vindo. Aproveita para fazer um roteiro para além da capital, vir até o Norte e apaixonar-se (novamente) por Portugal. Eu acompanho-o, pelo menos em parte do percurso :)
      Abraço

      Eliminar
  7. Ruthia,que encontro mais legal! As fotos ficaram lindas e esses lugares são mesmo de encantar! bjs,

    ResponderEliminar
  8. É verdade, eu também conheço melhor algumas cidades no estrangeiro do que as de cá.
    Até já pensei fazer 2 ou 3 dias turísticos em Lisboa como se fosse estrangeiro...
    Tem um bom domingo e uma boa semana, querida amiga Ruthia.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, amigo Nilson. Uns dias em Lisboa como turista pode muito bem ser uma boa opção para a pausa de Carnaval. Vou pensar nisso...
      Bom domingo

      Eliminar
  9. Ruthia, minha linda, eu AMO essa cidade! Tão bom passear de novo por ela, junto com você e da Adriana!
    Eu morei bem ao pé do Jardim Zoológico, num sítio muito agradável, perto de tudo, já que bem junto ao metro.
    Impossível ver fotos de Lisboa ou ouvir falar dela sem ficar com os olhos úmidos. Saudade de fato é, como alguém já disse, a nossa alma dizendo para onde quer voltar!
    ............
    Você comentou lá no minasdemim que em Portugal "galo, galinha e pinto" é um jogo infantil que se faz com botões de papoulas. Eu nunca ouvira falar de tal jogo e penso que não seja mesmo conhecido no Brasil. No livro do João Antônio Ventura o sentido não é esse, mas é bem possível que ele conheça o jogo, pois passou sua infância numa aldeia portuguesa....
    Abraço, linda semana!

    ResponderEliminar
  10. Que lindas!!! De facto, o que é próximo parece que nos desperta menos curiosidade.
    Beijinhos, boa semana :)
    P.S. E a nossa paparoca, hein? ;)

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!