O Berço recomenda: Caminho do Amor

by - 12:50



© Caminho do Amor (FB)

Ele chama-se Alexandre e trabalha com números. Ela chama-se Anabela e trabalha com palavras. Juntos, são um casal de Vagamundos apaixonado por este mundo que Alguém nos deu de presente.

Para além das crónicas das suas viagens no blog, a Anabela e o Alexandre lançaram recentemente uma obra emotiva - Caminho do Amor. Diário de um Caminho a dois rumo a Santiago - resultante de uma aventura muito particular. Eles contam ali a jornada de 800 quilómetros entre Saint-Jean-Pied-de-Port (França) e Santiago de Compostela (Galiza) que os obrigou a transpor, a pé, montanhas colossais e extensas planícies de terra batida, campos de cultivo e densas florestas.

Eles palmilharam debaixo de chuva, quando o sol brilhou no céu e quando o vento os fustigou impiedoso. Persistiram quando o nevoeiro não deixava antever mais que um metro adiante e quando as pedras escorregadias fizeram o chão fugir debaixo dos seus pés. Superaram as dores físicas e os fantasmas mentais, fizeram uma família no Caminho, olharam para dentro de si próprios e reforçaram um Amor de sete anos.




Fizeram-no porque precisavam de se esforçar para além do que é normal, de se cansarem para não viverem uma vida cansada, de sentirem dor para não levarem uma vida em que já nada se sente (p. 11)Ao longo desta obra despretensiosa, choramos com eles, as suas angústias e contratempos apertam-nos o peito, os seus sorrisos aquecem-nos, e a cerimónia simbólica com que concluem a jornada emociona-nos sobremaneira.

Porque aqui n'O Berço do Mundo gostamos de gente genuína e que se supera, porque gostamos de viagens e desafios, e porque este Caminho é uma metáfora de vida, recomendo vivamente o livro. Descubram a Anabela e o Alexandre na blogosfera e nas redes sociais! Ultreia*!



* Ultreia significa "avante" ou "vai para a frente com coragem" e é usado desde a Idade Média para dar ânimo aos peregrinos de Santiago.



You May Also Like

15 comentários

  1. Ainda vou fazer o Caminho de Santiago. Só não sei quando...

    ResponderEliminar
  2. Adoro esse tipo de livro. Gostei da dica. Vou achá-los nas redes sociais e procurar o livro. Santiago de Compostela deve ser um local muito iluminado e cheio de boas energias.
    Beijos
    Adriana

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde, o caminho para Santiago de Compostela é feito com a fé dos peregrinos, agradeço a recomendação.
    AG

    ResponderEliminar
  4. Que legal isso e valeu a dica!! muito legal! Gosto de coisas assim! bjs, chica

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Ruthia. Adoramos ler a tua review ao nosso livro. Ficamos imensamente felizes por teres gostado de caminhar connosco. Obrigado pela recomendação :)
    Beijinhos nossos

    ResponderEliminar
  6. Porque o caminho faz-se caminhando :)
    Vou procurar.

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Agradeço a sugestão. Um amigo, o poeta Luís Ferreira, foi peregrino a Santiago, e também escreveu um livro com a sua experiência.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  8. Oi amiga querida. .. pelo visto mais dois que fazem das letras poesia nos passando conhecimento cultura e nos levam a viajar em suas palavras tal qual tu... adorei a dica e vou procurar o casal nas redes sociais e blog... bjs desejado ótimo final de semana com saudades. Tititidadri

    ResponderEliminar
  9. Oi amiga querida. . Pelo visto mais dois que fazem das letras poesia e nos levam a viajar com suas palavras de forma poética e romântica. .. Vou procurar nas redes sociais e no blog. Bjs desejado ótimo final de semana com saudades. .. Tititidadri

    ResponderEliminar
  10. Um caminho invejável, de quem ousa. É assim que se forjam os verdadeiros caminhos. E como eles o devem ter sentido!
    Fico-lhe grato pela partilha, Ruthia.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  11. Eu também já fiz o caminho de Santiago. Mas de carro... eheheh...
    Eu não seria capaz de fazer 800 Km a pé, a menos que tivesse vinte e tal anos.
    Mas é preciso ter espírito para a coisa, coisa que eu também não tenho. Acampei de férias duas vezes e fiquei cheio das formigas e de outras incomodidades da natureza...
    Em qualquer caso, admiro quem faz 800 Km a pé, abdicando de todo o conforto de uma vida normal para se sujeitar ao cansaço e à inclemência das condições climatéricas.
    Tem uma boa semana, querida amiga Ruthia.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Quando estávamos em Madrid, minha amiga depois da nossa conclusão na universidade fez o caminho de Santiago de bicicleta e simplesmente amou :)
    Ótima quarta-feira amiga!!!
    Beijos, Té
    www.bloglola.com.br

    ResponderEliminar
  13. Tocante projeto este que vc nos apresenta, Ruthia.Tua poética descrição perfaz a admiração pela epopéia do casal.Farei-lhes uma visita, sem dúvida.

    Valeu a indicação \0/
    Mil bjinhus,
    Calu

    ResponderEliminar
  14. Olá, Ruthia.
    Agradeço e vou conferir a dica. Me parece uma encantadora aventura.
    Parabéns aos autores pela determinação.
    Beijo grande.

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!