Homens de saia e um Jesus de cartola

by - 16:19

Tudo começou com um convite, encontrado na caixa do correio. "Fátima & Alonso cumbidan-bos pa la sou boda que se irá a fazer ne l die 3 de setembre de 2016, pulas 15h30".






Após a perplexidade inicial, constato que o casamento será em cascos de rolha, quase em Espanha, na estranha e mítica Terra de Miranda onde existe uma catedral sem bispo, um menino Jesus que usa cartola e os homens vestem saias e xaile para a Dança dos Pauliteiros. E onde se fala mirandês, a segunda língua oficial do país.
A lonjura e o isolamento do planalto (para lá dos Montes) serviram de fronteira linguística, pelo que o mirandês sobreviveu, pelo menos até ao século XXI. Pusemo-nos a caminho no início de um Setembro perturbadoramente abrasador e descobrimos uma terra para lá de inesperada.

Ficamos hospedados numa antiga Pousada de Portugal, com uma vista magnífica sobre o rio Douro, de onde se pode ver, com um pouco de sorte, águias, abutres do Egipto e corujas. 

O casamento foi, obviamente, uma ocasião feliz. Os noivos apresentaram-nos várias tradições locais, ao longo do dia. À saída da Sé catedral, um grupo de pauliteiros exibiu a sua dança aparatosa de paus, ao som das caixas e gaitas-de-foles. 


Os pauliteiros de Miranda, com as suas lindas saias, na sua dança tradicional.


A célebre posta à mirandesa brilhou no menu do banquete. Feita com carne de lindas vacas de olhos meigos, que até têm um livro genealógico de raça, diz quem a comeu que merece toda a fama que tem. 
Como lembrança, os convidados receberam pequenas "capas de honras" mirandesas. Desconhecia e fiquei rendida. Feitas em lã de burel, para protegerem os guardadores de vacas durante os nove meses de Inverno (os outros três são de inferno), as capas pesadas e austeras não só viraram artesanato, como se transformaram em trajes usados em todo o tipo de cerimónia.

Mas o que mais me surpreendeu em Miranda do Douro foi o inverosímil Menino Jesus da Cartolinha ou, em mirandês, Nino Jasus de la Cartolica, habitante da espanholizada Sé que enverga, no alto da sua cabeça, uma cartola!!!

Habituamo-nos a imagens dele bebé ou adulto (recordem a emoção que foi ver a Pietá, aqui). Mas, aqui, Jesus é um moçoilo vaidoso de faces rosadas, com os seus 18 ou 20 anos e roupas de fidalgo. Parece um oficial de cavalaria, com espada a tiracolo, uma condecoração ao peito e uma elegante cartola. 

As capas de honras mirandesas, elevadas a monumento no centro da cidade.

© diariodetrasosmontes


A lenda que ajudou à sua criação pode estar relacionada com a Guerra da Restauração da independência (1640-1668) ou com a Guerra da Sucessão espanhola, épocas em que os povos da fronteira sofreram muito, sobretudo com fome e peste. 
Numa dessas ocasiões, terá acontecido um cerco e, quando o povo se ia render, terá aparecido um pequeno cavaleiro que liderou o povo de Miranda contra o invasor. Ganha a batalha, o "pequeno General" desapareceu por completo.
Criou-se assim a ideia de um Jesus-soldado ou Jesus-cavaleiro enviado pelos céus para ajudar os mirandeses. Vai daí fizeram uma pequena estatueta para o representar, com um farto enxoval: fatos, coletes, meias e meiotes de lã, camisas de finos bordados, até um variado conjunto de botas e tamancos de pau...




No início, o menino usava um simples chapéu de palha mas, por volta do século XIX, deram-lhe um toque capitalista, acrescentando-lhe uma cartola de gentleman
Nos meses de frio, aquecem-no com a capa mirandesa. É assim que sai em procissão no Dia de Reis, carregado por quatro crianças. Mas o seu armário é tão fino que inclui até fardas da GNR e da Polícia de Segurança Pública que um ministro português lhe ofereceu (Rui Pereira, natural do concelho).
Este Menino General é a principal atracção dos visitantes, que ignoram completamente o grandioso retábulo da catedral. Um pouco como acontece com outro menino, que fala outra língua e tem também um guarda-roupa faustoso: o Menino Jesus de Praga (aqui).

You May Also Like

33 comentários

  1. Já ia perguntar pela origem da cartola, mas o post explica tudo...

    ResponderEliminar
  2. Que lindas fotos e como é interessante aprender sobre outras culturas,não? Deve ter sido muito bom! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. nossa Ruthia, um país - se assim posso chamar - dentro de Portugal... uma cultura bem diferenciada..que coisa mais linda, amiga!! e que interessante, tanto o Menino Jesus, quanto a história e cultura das capas... anotado - preciso incluir no roteiro do próximo ano!! nossa o tempo voa.. menos de 9 meses nos separam (se Deus quiser e tudo der certo).. bjs e até breve

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por este andar, vais andar pelo meu país durante muito tempo, haha.
      Abraço minha querida

      Eliminar
  4. Bonitas fotos. Tenho um menino Jesus de cartola que minha mãe me ofereceu há muitos anos, mas não conhecia a lenda.
    Um abraço e bom feriado

    ResponderEliminar
  5. Como sempre descobrindo lugares encantadores, desta vez à nordeste (se não me engano). As tradições são um atrativo a parte em lugares que nos parecem perdidos no tempo e no espaço. Adoro descobri-los!!!

    Um belo final de semana para você Ruthia e que bons ventos a levem sempre a esses lugares...

    Bia <º(((<

    ResponderEliminar
  6. Uma bela partilha e apresentação desta localidade com sua historia e curiosidades deste menino Jesus. Acho muito bonita esta fidelidade às tradições.
    As fotos estão ótimas Ruthia e o vale é lindo.
    Grato amiga e meu terno abraço.
    Bjs de paz.

    ResponderEliminar
  7. Que maravilha de post, querida Ruthia!
    Conhecia, apenas por já ter visto a imagem, o Menino Jesus de cartola, mas desconhecia completamente a sua origem. E, amante que sou de lendas... adorei conhecer esta.
    Imagino como deve ser enriquecedor assistir a uma cerimónia tão diferente do habitual - esse casamento em Miranda do Douro, com todos os seus costumes e tradições.
    O "naco" também não faria as minhas delícias... :)))
    Há muitos anos que não como carne de vaca, e mesmo as outras carnes como muito pouco...
    Obrigada pela óptima partilha.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então já sabia mais do que eu. Nunca tinha ouvido falar deste menino Jesus tão peculiar. Este pequeno rectângulo à beira mar plantado é um poço de surpresas.
      Beijinho, Mariazita

      Eliminar
  8. Fiquei encantada com tamanha riqueza histórica, Ruthia. Sequer imaginei que houvesse tanta peculiaridade numa só região.Desde a língua até ao único Menino-Jesus de cartola, a originalidade dos mirandenses é pontualmente interessante.
    AS fotos estão primorosas, como de hábito.
    Bela semana pra vc.

    Bjo,
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma felicidade descobrir estas pérolas e poder partilhá-las com os leitores, Calu.
      Beijinho, minha querida

      Eliminar
  9. Para além de serem fantásticos os lugares que descobres e visitas, seu texto é a pérola principal, Ruthia. Comecei a lê-lo quase como se fosse ficção e estivesse a ser transportada para um reino mágico, a estranha e mítica Terra de Miranda onde existe uma catedral sem bispo, um menino Jesus que usa cartola e os homens vestem saias e xaile para a Dança dos Pauliteiros"... Como sempre, amei muito!
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes, a realidade ultrapassa a nossa imaginação.
      Abraço, Jussara

      Eliminar
  10. Um belo artigo muito bem ilustrado por excelentes fotografias, gostei bastante e aprendi mais alguma coisa.
    Um abraço e continuação de boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  11. Querida Ruthia
    Como já comentei o post... limito-me a agradecer a presença e comentário no meu último post.
    Bem hajas!

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  12. Ai que beleza!!! Quero ver a tua capa!
    Beijinhos e "boa continuação", como diz um cliente meu :)

    ResponderEliminar
  13. Fico encantada, Ruthia, com a beleza dos teus relatos de viagem, fotos lindas, curiosidades e tradições que resistem ao tempo.
    A capa de honra mirandesa, é um presente para nunca mais esquecer do casamento e do local, amei!
    Felizes dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderEliminar
  14. Boa tarde, artigo e foto estão excelentes, seu relatos sobre as viagens são cativantes.
    Continuação de boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
  15. Ruthia, Menino Jesus está de várias formas, mas esse com cartola eu nunca vi. E nem Jesus loiro de olhos azuis não condiz com a região em que ele nasceu e viveu, mas são só imagens... rsrsrs
    Dia desses ouvi de um filósofo que homem poderia muito bem usar saias, se assim quisesse, afinal Jesus só usou saias...
    Coisas que a gente lê por aí e por aqui a gente lê lindos relatos muito bem escritos e fotografados.
    Uma linda semana!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  16. Como me encantam as tradições e costumes desses pequenos vilarejos! Estava sentindo falta de ler essas delicadezas aqui no seu blog, mas hoje consegui matar um pouquinho da saudade! Um beijo, amiga querida!

    ResponderEliminar
  17. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderEliminar
  18. Encantado com este post! Que riqueza de lugar e tantas tradições.E o que.dizer do Mirandês?
    Obrigado Ruthia por compartilhar conosco.
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Aí está uma bela terra e cultura que pretendo (re)visitar em breve. Parabéns por pegar em tema tão interessante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Rui. Temos um país culturalmente rico.

      Eliminar
  20. Muito diferente a cultural dessa parte de Portugal, nunca poderia ter imaginado, como é legal descobrir cantos assim nas nossas viagens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo um país pequenino como Portugal, escondem-se muitos tesouros. Só temos que sair de casa e descobri-los, né?

      Eliminar
  21. Lugar completamente inusitado para mim. Nunca tinha ouvido falar. E que diferente e legal parece ser! Adorei conhecer e também as fotos lindas.

    ResponderEliminar
  22. Nossa, que diferente, mas muito interessante tudo isso!
    Adorei saber e das fotos =)
    Obrigado por compartilhar

    ResponderEliminar
  23. Nunca imaginei que existisse um lugar assim, e não é que o menino Jesus fica bem com essa roupa e essa Cartola?

    ResponderEliminar
  24. Que lugar diferente! Parece saído de um roteiro de filme! A cultura é bem peculiar e diferenciada né. Nunca iria imaginar que existe um local assim

    ResponderEliminar
  25. Que loucura! Super diferente hahaha e adorei essa da cartola! Experiencia mais que completa nesse casamento 😊

    ResponderEliminar
  26. Adorei ler esse seu texto, relato e forma de ler essa cultura! Seus textos são sempre enriquecedores e interessantes de ler. Adorei!

    ResponderEliminar
  27. Nove meses??? Deeeus!!! Adorei o post. Portugual encanta né? Muita história. E que incrível a vista da pousada ;)
    Obrigada por compartilhar

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!