A flor do Inverno


© Município de Lousada


A paisagem desolada e fria é digna da época do ano. As árvores estão despidas e os galhos contrastam contra o céu ameaçador, de chumbo. Toda a natureza está adormecida, à espera que o sol a desperte. Certo?

Errado. Há uma árvore que não só mantém as suas folhas perfeitamente fortes, como ainda nos deslumbra com delicadas flores brancas, rosas, vermelhas, até matizadas, como se tivessem sido recortadas em papel de seda.

Claro que falo das camélias, que alegram o Minho durante o Inverno, quando a chuva copiosa nos faz duvidar que a Primavera um dia voltará. A flor originária da Ásia central adaptou-se também bem a esta região que os festivais de camélias se multiplicam por estes dias: Porto, Lousada, Celorico de Basto... estendendo-se também à Galiza e Astúrias. 

Fui conhecer um destes eventos floridos, em Lousada, uma pequena vila do distrito do Porto onde nunca tinha posto os pés. O XIII Festival Internacional de Camélias permitiu-me conhecer alguns recantos encantadores, já que o município organizou, na manhã de domingo, um passeio pelo concelho, começando no Jardim do Monte dos Sr. dos Aflitos, no centro da vila. 

A poucos passos dali, na Praça de Pocinhas, duas grandes tendas acolhiam as flores em exposição, onde também se podiam comprar plantas, provar chá e bolachas com aroma a camélia.




A Camellia sinensis é o nome científico da planta que se extrai o chá verde.

O dia terminou com um desfile de bodypainting. Felizmente o sol sorriu a estas "camélias vivas".
O charme do Solar do Cedro.




Casa de Rio de Moinhos (Covas)

D. Maria Antónia Bacelar de Ataíde Pavão abriu-nos as portas da sua casa brasonada para conhecermos as "japoneiras" como são conhecidas estas árvores por aqui, já que chegaram a Portugal através do Japão. As flores caídas, depois de um período intenso de chuvas, formou um tapete digno de um rei.

Entre as curiosidades da casa, destaca-se o brasão dos "Pintos, Guedes, Morais, Bacelar", mandado esculpir pelo IV Visconde de Montalegre, e um relógio de sol na fachada da capela.


Solar do Cedro (Souzela)

O belo edifício de estilo neoclássico parece que foi retirado de um livro de história, com a pátina do tempo a emprestar-lhe charme e mais charme. A casa solarenga recebeu o nome de uma árvore secular que reina, soberana, no jardim. Mas para além do cedro, todo o jardim está repleto de camélias, das mais simples (de pétalas singelas) às reticuladas, do branco imaculado a todos os tons de rosa.




::::::::
Próximo Evento:
Semana das Camélias no Porto, de 4 a 11 de Março (programa aqui)


You May Also Like

31 comentários

  1. Já cultivei camélias brancas, mas vejo que há outras também belíssimas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Li algures que as camélias brancas foram símbolo do movimento abolicionista brasileiro. Sabe alguma coisa a respeito?

      Eliminar
  2. Que maravilha. As camélias são lindas. E as camélias vivas estão um espanto. Gostei.
    Um abraço e bom Carnaval

    ResponderEliminar
  3. São lindas as camélias e adorei vê-las aqui! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  4. Que interessante esta particularidade das Camélias, que são belas e a festa deve ser mesmo muito bonita. No Brasil em Minas tem a festa das Rosas na cidade Barbacena.
    Bonita partilha Ruthia com belas informações desconhecidas.
    Uma semana maravilhosa para voces.
    Bjs de paz amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou googlar sobre essa festa das rosas. Nunca ouvi falar.
      Beijinho, amigo mineiro

      Eliminar
  5. Que lindas camélias!
    Se eu morar onde há esse frio eu morro.
    Amei sua visita!
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderEliminar
  6. É uma flor magnifica e de grande beleza.
    Um abraço e continuação de boa semana.
    Andarilhar || Dedais de Francisco e Idalisa || Livros-Autografados

    ResponderEliminar
  7. Que lindas camélias e lindo evento!
    Interessante esse chá com tudo de flor, amei as fotos!
    Parabéns pelo post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Priscila. Seja bem vinda.
      Acho que promover produtos regionais à base da flor da camélia é uma boa estratégia de marketing. Faltava apenas que esses produtos estivessem disponíveis nas lojas da vila.

      Eliminar
  8. Que lindo! Uma novidade pra mim. Fiquei curiosa pra provar o chá de camélia. É bom?! Lindo artigo! :)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade, a Camellia sinensis é o nome científico da planta que se extrai o chá verde. Fui um dos primeiros chás a ser fabricado na China. Portanto, nada de muito estranho

      Eliminar
  9. São magníficas! Aqui, no Algarve, mais particularmente em Monchique, também se realiza um festival das camélias. É em fevereiro, só que, por uma ou outra razão, ainda nunca tive a oportunidade de o visitar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ouvi falar do evento de Monchique e um em Sintra também. Acho que é sempre um evento belíssimo, ainda por cima numa altura do ano em que a chuva e o frio não permitem a organização de muitos actividades.
      Grata pela sua amável visita

      Eliminar
  10. Que encanto! Flores são sempre uma alegria! Não sabia da existência dessa festa! Deve ser lindaaaaa de viver! :)

    ResponderEliminar
  11. Lindíssimo post, fiquei encantado com as fotos. Sempre que vejo esses eventos com flores, fico com muita vontade de comparecer.

    ResponderEliminar
  12. Muito interessante! Parabéns pelo post!

    ResponderEliminar
  13. Esse festival é pura iluminação e poesia, cujo colorido quebra um bocadinho da (deliciosa) monotonia do inverno. Gostei de conhecê-lo, ainda mais através do seu olhar, Ruthia. Gostei de ler, gostei de ver...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre uma alegria recebê-la Analuiza. Acho que o evento podia ter algumas melhorias de organização mas, no geral, foi um dia bem passado.
      Abraço

      Eliminar
  14. Camélias bravas e resistentes para se materem lindas e coloridas em pleno inverno. Com certeza representam uma alegria a mais nessa época do ano. Adorei o post!

    ResponderEliminar
  15. Que lindo esse desfile de bodypainting. Deve fazer cócegas durante o processo de pintura, eu morreria de rir e estragaria o trabalho do artista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gisele, não pensei nisso, fiquei mais impressionada com a coragem delas desfilarem na rua no Inverno (ainda que à hora mais quente do dia). Mas tem razão, não deve ser fácil ter um pincel a passar pelo corpo todo!

      Eliminar
  16. Quanta coisa boa nessa parte de Portugal!!!
    Da próxima vez que for, já lhe falei, vou me arriscar mais ao norte. Tenho certeza que vamos ficar encantados! Morro de vontade de pegar um carro e seguir a partir de Porto até a Galícia - terra de meus avós! Só não sei quando ainda...
    De qualquer forma, passo por aqui antes para pegar umas dicas, he he

    Beijinhos Ruthia <º(((<
    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderEliminar
  17. Fico entusiasmada com celebrações como esta; um desfile temático, lindo e original.lembro-me de certa passagem da infância onde via as mulheres da família em trajes de festa domingueira trazerem uma camélia de tecido a adornar-lhes a gola das roupas.
    Sempre achei bonito demais.
    Depois desta festa linda, a primavera chegará logo.
    Bjo,
    Calu

    ResponderEliminar
  18. Boa tarde, lindo momento bem captado, a camélia é uma flor linda, por aqui no meu Algarve não se dá.
    AG

    ResponderEliminar
  19. Pensava o mesmo, mas parece que em Monchique também se organiza anualmente um festival de camélias

    ResponderEliminar
  20. Ai que frio para as meninas camélias, corajosas!!!
    Gostava bem de conhecer o solar!
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  21. mas dei um salto na cadeira! não esperava ver o Berço de roupagem nova! Adorei e 'modernização'... Camélias, lindas, exóticas, chiques.. aqui nos dão uma conotação de classe e elegância.
    Carnaval trabalhando (e muito) agora que faço o jornal totalmente sozinha.
    Mas faz parte e até me dá prazer.. melhor do que ficar em casa suportando os dessabores que a vida nos dá, sabedora que é de nossa capacidade em administra-los.
    Tanta coisa acontecendo.... muitas mudanças, histórias dignas de romance para um dia te contar ou me encher de coragem e no tititi postar!
    Veremos
    Beijos com saudades querida amiga!

    ResponderEliminar
  22. Texto e paisagens excepcionais! Ótimo estar aqui. Abraço, Ruthia!

    ResponderEliminar
  23. Gosto muito de camélias, tem um não sei quê de dignidade que envolve a sua beleza.
    Bem andam alguns municípios minhotos em apadrinhar estes eventos.

    Um beijinho, Ruthia :)

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!